Postagens

Mostrando postagens de maio, 2010

Despertar é Preciso

           Nós, brasileiros, precisamos nos posicionar frente a esse mar de corrupção que nos envolve. Quando anulamos nossa capacidade de nos posicionarmos, abrimos espaço para uma depressão que não tem tamanho. Temos de expressar a nossa justa indignação diante do que nos afronta. Roberto Freire costumava citar um poema para lembrar-me da importância de nos posicionarmos: "Na primeira noite eles se aproximam e colhem uma flor do nosso jardim e não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada. Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada."                         (Eduardo Alves de Souza - atribuído a Maiakóvski) Falei sobre esse assunto em uma entrevista para a "Revista Brasília Em Dia" : Quando viajo pelo mundo, fico chocado com a pa
  A complicada arte de ver Ela entrou, deitou-se no divã e disse:  "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura. "Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões - é uma alegria! Entretanto, faz uns dias, eu fui para a cozinha para fazer aquilo que já fizera centenas de vezes: cortar cebolas. Ato banal sem surpresas. Mas, cortada a cebola, eu olhei para ela e tive um susto. Percebi que nunca havia visto uma cebola. Aqueles anéis perfeitamente ajustados, a luz se refletindo neles: tive a impressão de estar vendo a rosácea de um vitral de catedral gótica. De repente, a cebola, de objeto a ser comido, se transformou em obra de arte para ser vista! E o pior é que o mesmo aconteceu quando cortei os tomates, os pimentões... Agora, tudo o que vejo me causa espanto." Ela se calou, esperando o meu diagnóstico. Eu me levantei, fui à