Postagens

Mostrando postagens de fevereiro, 2008

"SOMOS O QUE AMAMOS"

"SOMOS O QUE AMAMOS"   "Somos o que amamos" é uma expressão que está incluída na fraseologia de Santo Agostinho. Uma frase lapidar e da qual aprecio esse Saber. Uma frase que traduz de maneira ímpar essa experiência e vivência dessa Vida e o Amor  Afinal o que é o Amor.   O amor se identifica com o cotidiano e se estende para toda a eternidade. Uma leveza infinita que habita em nossos corações e invade nossa Alma!   É uma alegria suave que nos atravessa o corpo e invade nossa Alma. Por que não dizer que o amor é uma realidade bem maior que nos arranca de nós mesmos?     E, com isso, fazemo-nos dom para aqueles que amamos. Quando aprendemos que "somos o que amamos"   Descobrimos que por tantos e quantos caminhos andarmos estaremos sempre na companhia da pessoa amada. Nosso corpo se transforma no corpo dela. Nossos sonhos são extensão dos sonhos dela. Nossos desejos confundem-se com os dela.      

"O AMOR É UM PRESSENTIMENTO"

  " ENTRE NESTE NOVO MUNDO O AMOR É UM PRESSENTIMENTO Dr. J. A. Gaiarsa - Psiquiatra e Escritor " Pensou em casamento, sentou-se na poltrona e ligou a TV depois do exaustivo dia na luta - enquanto ela põe o jantar. Quem sabe até uma princesinha no colo! Lindo, não é? "   Dissemos que o encantamento amoroso era mais um pressentimento do que um sentimento. Precisamos esclarecer esse ponto. Pressentimento de quê? De troca de influências entre os dois - influências transformadoras. Havendo encantamento, saem os dois modificados de cada encontro: é o famoso e verdadeiro "estado de graça". Mas ele diminui e de regra se desfaz em poucos dias ou, no máximo, em poucas semanas. Será que a relação acabou? Às vezes sim; é ótimo se os dois se derem conta de que não têm mais o que trocar - não agora, quando menos. Vezes outras, por gosto, costume, preconceito (matrimonial - "aquele namoro deu certo!"), os dois

"A diferença básica entre a Psiquiatra, Psicólogo e Psicanalista".

"A diferença básica entre a Psiquiatria, Psicologia e Psicanálise". O Psiquiatra é na verdade um Médico com especialização em Psiquiatria ele que trata das doenças Mentais através de prescrição de medicação e pode até recomendar internações, o Psicólogo tem formação superior em Psicologia trabalha com o comportamento suas adequações e tendência Compotamentais. O Psicanalista é um profissional que segue alguma escola ou associação de Psicanálise ou de seus precursores. A Psicanálise foi criada pelo Médico Neurologista Austríaco Dr. Sigmund Freud. (1856-1939) que é considerado seu fundador. A Psicanálise é a ciência humana que estuda e lida com o inconsciente humano e seu conteúdo psíquico, ela trata das repreensões e neuroses humanas não orgânicas. De semelhante, pode-se dizer que todos eles se dedicam lidar com a cabeça das pessoas e lidam indiretamente com Saúde Mental com diferentes aspectos e formas de intervenção cada um seguindo a sua formaç

" Todo Mundo quer Amor" Dr. Jorge Forbes-Psicanalista

          "TODO MUNDO QUER AMOR..." ( Entrevista com Dr. Jorge Forbes - para Revista Marie-Claire) Todo ser humano necessita de alguém que o incomode, que o desafie todos os dias.   Quando acontece o encontro, um acorda o outro e é bom,  as pessoas precisam de alguém que as retire do comportamento individualista. A mulher deve ser "a pedra no caminho" do homem, como nos versos de  Carlos Drummond de Andrade. É ela quem alerta o homem, porque ele é mais acomodado e ela é mais inquieta. O encontro faz com que os dois tenham motivo para reinventar a vida todos os dias. Mas felicidade dá trabalho. Idealizar que o parceiro é a fonte da felicidade tem dois lados ruins: Primeiro)   Enquanto está sem par, a pessoa desvaloriza as outras conquistas da vida, que também são importantes, mas acabam passando despercebidas. Segundo)  Se, por acaso, consegue que seu relacionamento amoroso  atinja seu ideal de felicidade, está fa

"O Afeto que Afeta" - artigo de Psicanalista

  O Afeto que Afeta Luiz Psyc - Psycneurosciense As nossas emoções podem alterar o equilíbrio natural das nossas glândulas endócrinas, prejudicar a circulação sangüínea e a estabilidade da pressão arterial, podendo ainda impedir a regularidade da digestão, modificar o ritmo respiratório e a temperatura do nosso corpo. Algumas pessoas que apresentem traços de caráter mais neuróticos e ações repetitivas são mais sucessíveis a probabilidade de contrair determinadas doenças psicossomáticas. Como exemplo, pode ser citado pela medicina, caso de pessoas que sofrem de úlcera péptica e que comumente anseiam por afeição. Alguns tipos de câncer (quando não genéticos (orgânicos ou por outras contaminações biofísicas) estão associados a pulsões anteriores, repreendidas sem cenário atual aparente. No câncer às células se reúnem para revoltar-se contra o próprio corpo e nessa guerra celular do "chorar", "protestar" e que sinaliza e resulta no "cân-sei" de

Amar é uma decisão...

Imagem
Amar é uma decisão...   O sábio recebeu a visita de um homem que dizia que já não sabia mais amar ... O sábio ouviu... Olhou-o nos olhos, disse apenas uma palavra, e calou-se: - Mas Ame de Novo...   recomece... - Mas eu já disse: Não sinto mais Amor não sei mais Amar ninguém...! - Simplesmente Ame..!   Amor é doação...   - disse novamente o sábio. E percebendo o desconforto do homem, depois de um breve silêncio,   o Sábio explicou: - Amar é uma decisão, não um sentimento;   Amar é dedicação e entrega.   Amar é um verbo e o fruto dessa ação é o amor. - O amor é um exercício de jardinagem: arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. - Esteja preparado porque haverá pragas, secas ou excesso de chuvas mas nem por isso abandone o seu jardim. Ame o seu par, ou seja, aceite-o, valorize-o, respeite-o, dê-lhe afeto e ternura, admire-o e compreenda-o. Isso é tudo. Ame! A inteligência sem amor, faz-te perverso.

" Ria muito e não Infarte "

  Estudo mostra efeito benéfico do riso para o coração Pesquisa demonstra como a camada interna de capilares permite maior fluxo de sangue quando se assiste a uma comédia São Paulo - "Trinta minutos de exercício, três vezes por semana, e 15 minutos de riso todos os dias são muito bons para o sistema vascular", recomenda Michael Miller, da Universidade de Maryland, co-autor de um estudo que alerta para o risco de problemas cardíacos em pessoas com mau humor. Os resultados desta pesquisa e de outra sobre o mesmo tema foram apresentados num encontro do Colégio de Cardiologia dos EUA. As conclusões revelam como fatores psicológicos incidem diretamente na saúde das pessoas. Segundo a agência Efe , o grupo liderado por Miller exibiu partes de dois filmes, uma comédia e um drama, a 20 voluntários que teriam seu sistema vascular observado. Em 14 dos 20 dos voluntários que assistiram ao filme drama, verificou-se que o endotélio - a camada interna dos vasos capilares

"Todos dizem eu te amo" - artigo de Psicanalista

Imagem
      Todos Dizem eu te amo.....? - artigo de Psicanalista Pensamos por meio de palavras e frases. Em nosso processo de reflexão elas desempenham um papel semelhante ao dos números na matemática. Qualquer erro no uso das palavras determina um engano que, na seqüência dos pensamentos, tenderá a se amplificar e nos conduzirá a conclusões cada vez mais equivocadas. Não se trata de insistir para que sejamos mais atentos ao significado das palavras que utilizamos apenas por purismo ou por um anseio perfeccionista. Trata-se de não utilizarmos mal nossa mente, já que ela funciona a partir das palavras, frases e suas conclusões que delas extraímos. Qualquer erro poderá ter conseqüências desastrosas para nosso futuro. O mais grave é que teremos cada vez mais dificuldade para detectar onde ele

"Não Fuja da Dor" revolução na Psicologia tese do Dr. Steven Hayes

Imagem
                              UM SUPER IMPACTO NA PSICOLOGIA TRADICIONAL A revista VEJA esta semana traz um tema polêmico. Uma entrevista com o também polêmico Steven Hayes . Não fuja da dor: Para um dos psicólogos mais polêmicos dos Estados Unidos, é preciso aceitar a tristeza porque felicidade não é normal. "As artimanhas que usamos para escapar da aflição nos desviam de nossos objetivos de vida. E é por eles que vale a pena viver". Steven Hayes . O psicólogo americano Steven Hayes, de 57 anos, está causando alvoroço entre seus colegas de profissão. Em seu novo livro, Saia de Sua Mente e Entre em Sua Vida, publicado no fim do ano passado nos Estados Unidos, ele rompe com um método em voga na psicologia há trinta anos: a terapia cognitiva, que instrui pacientes a se livrar de seus pensamentos e sentimentos negativos. Hayes diz que, ao contrário, é preciso aceitar a dor e o sofrimento como parte da vida. Suas teorias causam especial impacto no tratamento d