sábado, 9 de abril de 2016

Traição é o pior do Real se Revelando-se

Olá !

Na psicanálise em algumas situações onde se há um "espaço" a ética e o desejo nem sempre é algo tido como bom ou positivo num sentido social.

O sujeito (da análise) descobrirá o real do seu desejo um novo repensar de tudo, mas porém nem tudo são flores ou rosas; também vai descobrir que não poderá se omitir da sua responsabilidade, da sua palavra e discurso com o "outro".

Em toda relação em que for "omitida" a palavra o discurso, sempre haverá "Traição". E  essa se dará sempre na falta, no buraco edípico, não há falta para o "Traído" (a) mas para com o traidor (a).

Mas quem "traí" apenas está se expondo o pior do seu real, restos e inominável da sua mente; esclarecendo que para a psicanálise a traição não é comportamental e nem cultural mas sim uma espécie de abismo e buraco no édipo do sujeito que pode ou não tamponar isso com alguma crença, vestimenta, justificativa ou inclusive uma excelente educação e criação. 

Lacan (insinua) sublima em seus seminários que seria do ser humano se esse; (resto do real) não simbolizado viesse a tona como seria o ser humano hoje.

Uma abraço a todos; 
Traídos e traídas; 
Bem vindos a Corte terra firme dos Afetos. 

O sujeito que se assujeita ao "divã" e for (psicanalisado) com imparcialidade e de forma amoral vai lidar melhor com as perdas e traições, muitos se superam ficam ricos, obtém saúde e novos amores e sabores; sem medo de ser feliz. 

Dr. Luiz Mariano